Um Omega Diamond na garagem

Muito já pensei sobre carros mais novos e o custo de propriedade envolvido com a documentação e seguro renovados anualmente além da desvalorização acentuada. Essa situação aconteceu com o Linea com o qual fiquei pouco mais de um ano, e para um sujeito que gosta de mecânica, um agravante: O carro não dá problema.

Com esse cenário, a ferrugem que circula nas veias apontou o caminho: Precisava mesmo de um segundo carro, velho. E assim cheguei a um Omega Diamond 3.0 1994, comprado de um amigo de Santos-SP.

Imagem de Roberto Francesco%289%29.jpg
Ainda em Santos-SP

O Diamond em questão está bom de estrutura, mas já veio com uma série de problemas a serem resolvidos, além de praticar mecânica, ainda tenho que praticar a paciência, uma vez que não tenho condição de resolver tudo de uma vez só.

De início fui trabalhando com o lote de peças que veio acompanhando o carro, além de manutenções diversas que não dependeria de muito dispêndio financeiro: Retirei o painel digital e voltei com o painel analógico, retirei o comando dos faróis de neblina e no lugar instalei a tampa cega, assim como fiz no controle de altura dos fachos dos faróis.

Ainda no acabamento interno, esse Diamond veio com forração em couro instalados, e em uma visita ao encontro mensal da turma do Clube do Omega de MG, consegui trocar com um dos integrantes os bancos e forros de porta em couro pelos originais em tecido do Diamond.

Feito também uma limpeza do interior, incluindo uma lavagem no carpete interno e também do porta-malas. Os tampões de borracha do assoalho foram novamente instalados com silicone e selados por fora com o produto Underseal da 3M.

No exterior, foi realizado um polimento técnico completo, à cargo da Luke´s Detail Garage. A carroceria foi totalmente lixada antes, pintamos ainda os apliques dos para-choques na cor preta e a grade do radiador na cor da carroceria, conforme o esquema de cor original.

Em casa, possuía uma lanterna tricolor esquerda, que substituiu a que veio no carro trincada, da mesma forma troquei o friso traseiro esquerdo do para-choque que estava quebrado.

Em um ferro-velho, consegui uma portinhola do tanque de combustível, borrachas de acabamento do parachoque dianteiro, algumas porcas de plástico para melhor fixar os frisos traseiros, conseguindo alinhar melhor estas peças à carroceria. As rodas, do modelo original, foram reformadas com desempeno e pintura.

O sistema de escapamento foi mais um problema resolvido, com a troca do tubo primário do escape que estava com um dos dois flanges do coletor quebrado, além disso, os catalisadores foram removidos do carro e um par novo foi instalado, o som do motor mudou bastante, além de não se mais sentido odor da fumaça de escape no interior do automóvel.

De pesado fiz a substituição da embreagem e também do mancal da transmissão e também dos chamados “bolachões do cardan”. Ainda há uma grande vibração da transmissão que deverá ser verificada, provavelmente o cardan tem empeno.

Inesperadamente, porém, o motor começou a falhar um dos cilindros e para compreender o que estava acontecendo retirei as velas dos cilindros. Notei com a vela do cilindro número dois estava com muita sujeira de óleo. Retirada também a tampa do cabeçote, notei que duas válvulas estão com seus retentores danificados. Esta manutenção se tornou emergencial e agora preciso adiar as muitas outras que estavam aguardando.

Muito ainda tem que ser refeito no velho Diamond, o objetivo é deixa-lo em boas condições para uso diário. Em algumas semanas utilizando-o em Belo Horizonte, percebe-se que o motor 3.0 de origem alemã é mais suave que o 4.1 brasileiro, de origem estadunidense, além de consumir bem menos combustível. Ainda não entro no mérito de melhor ou pior, mesmo porque são motores de configurações bem distintas, mas à medida que o Diamond for se aproximando de uma melhor condição de uso, vou contando das experiências e comparando com o 4.1 que já possuo há dez anos.

Um comentário em “Um Omega Diamond na garagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s