Cartoon no Breakout Brasil

Conheço a banda mineira Cartoon desde, aproximadamente, 1998. Trabalhava na Task Internet quando soube que a banda fazia um som competente, com influências de rock progressivo da década de setenta e também influencias indianas, incluindo alguns instrumentos tradicionais.

De tomar conhecimento até assisti-los em diversas oportunidades em locais tradicionais de Belo Horizonte como o Lapa Multishow, foi rápido. Fiquei especialmente impressionado com a virtuose dos músicos e precisão na reprodução do que gravavam em estúdio.

Sempre tiveram uma boa base de fãs, sempre algumas figurinhas se repetiam nos shows nos quais eu comparecia, e a banda parecia prosperar, até então, só havia um disco do grupo nas ruas. Lançaram o fantástico Bigorna em 2002, uma ópera-rock da melhor qualidade. Álbum conceitual, coisa de gente grande. Fiquei impressionado.

Em 2008 veio o disco Estribo, disco um pouco mais acessível, mas ainda na pegada progressiva evidente. Embora não tenha causado o mesmo impacto do anterior, uma coisa era clara: O Cartoon era uma banda fiel aos seus ideais musicais, algo raro atualmente, e provavelmente continuaria sendo uma banda independente por este motivo.

Agora em 2013, para minha surpresa, soube da participação do Cartoon no programa Breakout Brasil, dos canais Sony. O programa, no formato já cansado de “reality-show”, oferece ao vencedor um contrato de gravação com a Sony Music, além de um contrato artístico com uma empresa afiliada.

Como uma empresa que busca o lucro, nada mais natural de a seleção de uma nova banda passar pela avaliação do apelo junto ao público nacional. Daí surgiram minhas dúvidas sobre a intenção do Cartoon, estaria a banda se entregando após vários anos de luta na cena independente? Passei a acompanhar a participação da banda no programa já no final, dois programas antes da eliminação dos mineiros.

A cada nova tarefa que o Cartoon não era eliminado, os jurados insistiam no discurso que a banda deveria se abrir às influências contemporâneas, ou simplesmente “se atualizar”, deixando de ser uma “banda de covers”. Acho a crítica válida para o tipo de artista que a Sony provavelmente procura, mas isso não pode, de maneira alguma, invalidar o trabalho dos caras.

Ao contrário do que pensei ao tomar conhecimento da participação da banda no programa, o Cartoon chegou até ao “top 4” do programa, mantendo-se fiel às suas convicções musicais. Qualidade instrumental, letras inteligentes e em inglês, não são fáceis de digerir, e em um dos comentários em favor de outra banda, o tal Paranoika, um jurado chegou a dizer: Essa música poderia ser lançada no rádio agora.

Era óbvio, o lugar do Cartoon não é em um programa como o Breakout Brasil. Mas, de toda forma, acho que a participação não deixou de somar à carreira da banda. Novas pessoas tiveram acesso à obra, procuraram informações sobre eles, pois a exposição foi muito grande, talvez a maior que já tiveram!

Fiquei feliz em saber que a banda conseguiu participar de um programa como esse sem precisar recorrer às músicas elatadas e de fácil comercialização. Chegaram até o ponto que chegaram fruto de seu trabalho, sua arte, e isso deve ser muito reconfortante para todos que integram a banda.

O papel de todos que se consideram fãs é comparecer nas apresentações, comprar os discos originais, de maneira a contribuir para que continuem sua carreira musical sem a necessidade de “vender a alma ao Diabo”, no caso, gravadoras como a Sony Music. Não podemos ficar apenas reclamando da cena vendida ao comercial se nada fazemos para que nosso estilo underground seja também interessante comercialmente, é o que mantém a roda girando.

Encerrando, deixo públicamente meus parabéns ao Cartoon por essa participação no Breakout Brasil. Um resultado que considero épico, gigante, consideradas as circunstâncias e claros objetivos do programa em encontrar uma banda ou artista comercialmente interessante, de massa. Vocês são demais, caras!

Um comentário em “Cartoon no Breakout Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s