Igualdade social dos empregados domésticos

Não tenho empregada doméstica, eu e minha esposa já pensamos sobre o assunto e a conclusão foi de que não há necessidade e não podemos pagar. Ela é responsável por alguns trabalhos da casa, inclusive o enfadonho labor de passar roupas, eu lavo a garagem, as louças e ajudo aqui e ali, minha sogra ainda aparece por lá mais ou menos a cada duas semanas e nos ajuda em uma faxina geral.

E ontem, depois de ler o fantástico texto “Da relação direta entre ter de limpar seu banheiro você mesmo e poder abrir sem medo um Mac Book no ônibus“, eu e Priscila voltamos a conversar sobre o tema, e passamos umas duas horas em assuntos relacionados.

A decisão de não contratar um empregado doméstico pode ter várias justificativas, mas uma é clara para nós: Não podemos pagar. E não podemos pois achamos que o justo é a contratação formal, com carteira assinada. Contratar no velho esquema adotado de famílias e casais, pagando um valor irrisório por um dia de trabalho, na casa dos R$ 10,00 por hora, sem qualquer benefício? Como poderei reclamar por aí da distribuição de renda, das desigualdades do país? O discurso é mais fácil que a prática.

É fácil concluir que esse valor é pouco, se você percebe que a pessoa trabalha sem qualquer benefício previsto na CLT, afinal, eu estaria disposto a trabalhar por esse valor sem férias, FGTS, décimo terceiro salário e etc? Não. E provavelmente, se onde eu trabalho fizessem uma proposta similar, a conclusão seria uma: Exploração. Não parece razoável ter minha opinião alterada de acordo com o lado do balcão que estou.

O roteiro é tão similar. Conheço muita gente que reclama dos serviços prestados por seu empregado doméstico, e ainda assim, a relação entre suas famílias e prestador de serviço geralmente duram muitos anos. A explicação é uma só: Não é fácil encontrar um empregado doméstico. Para entregar as chaves de sua casa para uma pessoa é necessário confiança, referência. E nem isso é suficiente para que as pessoas tratem o empregado doméstico com respeito e dignidade.

E dizer o que do sentimento de dó, doando uma coisinha aqui ou ali, dando um dinheirinho a mais no final do ano? Pague seu salário adequadamente, forneça a ele seus direitos trabalhistas. Igualzinho você faz na sua relação com a empresa onde trabalha, todo o resto é hipocrisia. Se você não faz isso, não reclame dos salários e benefícios de políticos e outros figurões da sociedade, desigualdade social é um problema de todos, qual o papel que você desempenha?

Não gosto de tarefas domésticas, mas posso fazê-las. Eu e Priscila geralmente terminamos essas tarefas com quatro horas de um sábado, e não exploramos ninguém. Tentamos manter a casa organizada durante a semana para reduzir o trabalho de precisar arrumar tudo no final de semana, e assim vamos vivendo. Eventualmente, é até divertido essas arrumações, e como qualquer trabalho, ao final é até gratificante, além de ficar claro que esse trabalho precisa ser melhor valorizado.

2 comentários em “Igualdade social dos empregados domésticos

  1. Meu caro Raphael Hagi, vc cometeu uma grande injustiça. Talvez por desconhecimento de causa, tendo em vista que vc nunca teve uma empregada doméstica. Os empregados domésticos têm direito à férias, ao décimo terceiro salário, e a 1/3 do salário ao retornar das férias. O FGTS era opcional, mas com a nova legislação passou a ser obrigatório. A palavra etc não faz sentido. É uma tentativa de enganar os leitores. Isto chama-se “MÁ FÉ”.

    1. Marcos, acho que você não compreendeu essa parte da crítica. Os empregados tem sim seus direitos, conforme você reforçou, a questão são as pessoas que os contratam sem a formalização da relação empregador e empregado. Essa é a base da crítica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s