O Cruzeiro precisa de Adilson Batista

Na vida aprendemos muitas coisas, entre acertos e erros aprendemos a valorizar certas coisas, o problema é quando o reconhecimento acontece tardiamente. É com pesar que ainda me recordo de parte da torcida, eu incluído, e também parte da imprensa, demonstrando insatisfação com o então técnico do Cruzeiro, Adílson Batista, em partida contra o Santos de Neymar no Campeonato Brasileiro de 2010.

A proposta da escalação foi segurar o ataque do time paulista, e isso irritou algumas pessoas. As entrevistas ainda antes da partida, o treinador era duramente questionado a respeito da escalação do time, e Adilson, irritado, repetia seu bordão “vamos aguardar”. O time conseguiu um empate sem gols contra o Santos no Mineirão, seguida as críticas da imprensa na entrevista coletiva, Adilson Batista surpreendeu a todos anunciando que deixaria o Cruzeiro na partida seguinte, contra o Atlético Goianiense em Goiás, inclusive demonstrando grande irritação com os “pitacos” sobre o seu trabalho, veja o vídeo abaixo:

Um resultado aquém do que espera de um time como o Cruzeiro, jogar retrancado jogando no Mineirão, mas poderia ter sido o melhor a ser feito. Além disso, o ano de 2010 não foi dos melhores para o time celeste. Após a traumática eliminação da Copa Libertadores, o controverso atacante Kléber deixou o clube, bem como o diretor de futebol Eduardo Maluf.

Adilson parmeneceu por vários anos no Cruzeiro, cometeu alguns erros e alcançou conquistas. Os atletas que estavam à disposição do técnico, assim como o elenco atual, não brilhantes, mas haviam alguns destaques. Como diferenciais, haviam certas características que só Adilson conseguiu implementar desde o já distante 2003 da Tríplice Coroa: Garra e aplicação tática, espelho do próprio treinador incapaz de permanecer observando friamente a partida, pelo contrário, ficava aos berros na beira do gramado comandando as ações do time, e extravazando tal qual um torcedor nas arquibancadas, veja o vídeo:

O Cruzeiro de 2009 tinha esquema tático, jogadas ensaiadas e vibração. Se os títulos de maior expressão não chegaram a acrescer a galeria do clube, como foi a Libertadores de 2009, tínhamos a certeza que havia no comando da equipe alguém realmente dedicado ao dever de formar uma equipe com objetivo de vencer. Essa apatia que estamos acompanhando desde a saída do técnico precisa acabar.

Por isso, assim como alguns outros torcedores do Cruzeiro no Twitter, peço a Diretoria do Cruzeiro que faça um contato com o treinador para trazê-lo de volta ao clube, não podemos mais ser complacentes com a apatia da comissão técnica atual.

Adilson Batista, quando estava no São Paulo em 2011, chegou a revelar seu arrependimento de ter pedido demissão do Cruzeiro em 2010, veja vídeo abaixo, é hora de continuar o trabalho interrompido.

#ForaMancini #VoltaAdilson

2 comentários em “O Cruzeiro precisa de Adilson Batista

  1. Adilson Batista? A diretoria só pode estar de brincadeira. Passou por diversos clubes de ponta, não ficou em nenhum. O cara é problemático (basta olhar as exigências dele para vir, segundo a imprensa). Perdemos a libertadores unicamente por ele ser cri cri. Pelo amor de Deus gente, vamos pensar em alguma solução melhor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s