Megadeth Thirteen

O Megadeth é uma das minhas bandas preferidas, e um dos motivos é a excelência de Dave Mustaine em seu instrumento, a guitarra. Dave sempre consegue aliar a rapidez do thrash metal com a beleza dos riffs do heavy metal, o resultado é MEGADETH.

O novo álbum, 13 (grafado como TH1RT3EN), será lançado no dia primeiro de novembro, mas já vazou na web e pode ser facilmente encontrado para download com uma simples busca no Google. O novo trabalho da banda não chega a ser um clássico como os definitivos “Rust in Peace” de 1990 e “Peace Sells” de 1986, mas mantém a banda acima da média do que venho ouvindo de outras antigas bandas dos anos oitenta.

Um destaque do novo álbum quando comparado aos dois anteriores, os ótimos “Endgame” (2009) e “United Abominations” (2007), é a mixagem e produção. O som das guitarras está bem destacado e o retorno do baixista Dave Ellefson parece ter forçado ainda o produtor Johnny K a encontrar ainda meios de destacar o som do baixo. A única ressalva da banda continua sendo o baterista Shawn Drover, que continua sendo bastante previsível, embora não comprometa o resultado.

Chris Broderick é um ótimo guitarrista para acompanhar os riffs frenéticos do Mustaine, mas infelizmente não tem muito feeling para encaixar solos inesquecíveis, pois abusa da velocidade, muitas vezes sem necessidade. Eventualmente sinto saudades do Marty Friedman no quesito composição de solos.

O disco começa com Sudden Death, levemente diferente da versão que já conhecíamos do lançamento antecipado da trilha sonora do game “Guitar Hero – Warriors of Rock”, uma paulada indiscutível com a chancela de Dave Mustaine sem dúvida alguma. O disco segue o ritmo veloz com “Public Enemy Number 1” e “Whose Life (Is It Anyways?)”.

Em seguida temos o melhor riff do álbum – We The People – com um riff extremamente quebrado, algo como “Train of Consequences”, que me faz pegar essa como melhor faixa do álbum. É um riff que somente Dave Mustaine pode compor entre os guitarristas do Big Four, evidentemente, Dave Mustaine reforça sua posição como melhor guitarrista dos quatro gigantes do thrash metal.

A quinta faixa pode ser considerada uma “filler song”, abrindo espaço para a rapidíssima Never Dead. Riffs rapidíssimos e cavalgados no melhor estilo thrash de Dave Mustaine, e com direito a um riff de refrão NWOBHM. a letra é fácil de decorar e extremamente prazerosa de cantar.

Thirteen continua com uma lista de boas músicas até o final, como “New World Order”, que havia sido lançada anteriormente em versão demo como bônus do Youthanasia, “Fast Lane” e “Black Swan”, que já havia sido lançada no disco “United Abominations” como faixa bônus. Após essas três faixas, mais um musicasso: “Wrecker”, com seus riffs marcantes e interessante abordagem vocal de Dave Mustaine: “It doesn’t matter what car you drive, she’ll wreck it”.

Em seguida a banda aposta em músicas mais lentas e com alguns dedilhados e solos melódicos com “Millenium Of the Blind”, também já havia sido lançada como bônus do Youthanasia, e emenda com “Deadly Nightshade”, a música de menor brilho em todo o álbum. O ritmo lento retorna com a derradeira faixa: “13”. Esta faixa tem um ótimo violão que permeia o ritmo cadenciado do riff de guitarra, uma maneira de acalmar os ânimos ao final do disco.

Concluindo, o novo do Megadeth é um ótimo trabalho. Embora considere ainda o “United Abominations” o melhor disco desde o virtual encerramento da banda em 2002. A contar da volta do Megadeth em 2004, TH1RT3EN pode ser considerado o terceiro melhor álbum dos quatro lançados desde então. Não é demérito algum estar em penúltimo, já que tudo o que foi lançado desde então é excelente. Dave Mustaine pode ser sentir orgulhoso disso, pois mesmo com tantos anos de carreira consegue lançar ótimos discos.

Anúncios

2 comentários em “Megadeth Thirteen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s