O Iron Maiden é sábado que vem

O Maiden está prestes a desembarcar no Brasil, e ao contrário de todas as vezes anteriores – fui em todos os shows deles desde 1998 – não estou nem um pouco ansioso. Na verdade, não sei ainda se vou comparecer dessa vez.

Achei o último álbum e tema principal da atual turnê, o The Final Frontier, chato. Mesmo algumas boas músicas como “El Dorado” e “When Wild Wild Blows” não me empolguei muito. Caso eu resolva ir ao show, acreditem, o principal motivo será ouvir RUNNING FREE, música que até hoje, mesmo tendo ido a diversos shows, não estive presente quando executada.

Pesa o fato de as duas últimas visitas da Donzela de Ferro ao país terem sido durante a turnê “Somewhere Back In Time”, com um desfile memorável de clássicos, muitos deles que nunca ousei sonhar ouvir ao vivo, músicas como “Phantom of the Opera”, “Rime of the Ancient Mariner”, “Powerslave”, “Children of the Damned” me causaram um sério frio na barriga, inesquecível. É claro, a turnê atual não tem mais o objetivo de “mostrar antigas músicas aos novos fans” como disse Bruce Dickinson, mas é difícil voltar ao burocrático setlist do Maiden.

Músicas como Wicker Man e Dance of Death poderiam ser substituídas. Falta representação do álbum Killers, que poderia ter alguma faixa, como Another Life no lugar de Wicker Man, fácil. Até mesmo discos como The Number of the Beast e Piece of Mind mereciam ser representados de outra maneira, talvez com Prisoner e Where Eagles Dare, isso para ficar em músicas que a banda já tocou ao vivo.

Muito embora fique a crítica, fica uma vontade de ir no show. A atmosfera de um show do Iron Maiden é muito peculiar, as pessoas realmente cultuam a banda no palco, não existe nenhuma confusão, é muito bom estar ali presente e ficar apenas algumas dezenas de metros distante dos meus heróis do heavy metal, principalmente Steve Harris.

Vou aguardar e ver como vai estar minha cabeça com relação ao show na sexta-feira. Seria uma boa ir no Chevette até São Paulo mais uma vez, há muito não faço viagem com ele, desde que comprei o Omega. Ingressos para a pista premium já se esgotaram há bastante tempo, o que vai me impedir de fazer uma loucura – se eu estiver no Morumbi sábado, é provável que esteja no setor laranja da arquibancada.

Anúncios

2 comentários em “O Iron Maiden é sábado que vem

  1. Gostei do TFF mas também não estou tão empolgado a ir nesse show. Um dos motivos é o set list, problema crônico do Maiden e com algumas escolhas inexplicáveis, absurdas.

    Mas na hora tudo passa e a gente curte o show de qualquer jeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s