A violência no trânsito e a justiça

Existem situações que por mais que eu tente, não consigo compreender. Há dois anos em Belo Horizonte, um jovem foi preso pela polícia, o crime: Dirigir na contramão de uma das avenidas mais movimentadas da cidade, a Raja Gabaglia, e matar um empresário que estava trafegando corretamente na sua mão de direção.

O modelo do carro guiado pelo acusado, um Honda CR-V, horário e data do acidente, madrugada de quinta-feira, bem como a região onde aconteceu o fato, deixam no ar a idéia, típica manchete de jornal barato, mas nem por isso deixa de ser a quase tradução do que aconteceu naquela noite: Rapaz rico, saindo da balada bêbado causa acidente e mata.

O acidente causou muita discussão, e acabou a justiça negando liberdade para o tal rapaz responder o processo. Mas, o tempo vai passando, as pessoas se esquecem e hoje o acusado está em liberdade e provavelmente não irá responder ao processo perante júri popular. (Siga os links)

Resta saber se mesma “sorte” terá o pobre motorista do caminhão que causou o grave acidente da última semana no Anel Rodoviário da capital mineira e teve habeas corpus negado.

Enquanto isso, é registrado na tarde de hoje mais um acidente no Anel Rodoviário. Dessa vez ocorrido no sentido Belo Horizonte – Rio de Janeiro, na região próxima a Praça São Vicente. Nesse mesmo trecho há um radar, poucos metros antes de um viaduto que é mais estreito que a pista principal.

Coincidência? Acredito que não, basta ler meus textos anteriores sobre o anel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s