Mais sobre o último acidente no Anel Rodoviário

Prezados colegas que acompanham este blog, vejam o vídeo abaixo da Rede Globo Minas, onde conseguem flagrar o momento do acidente no Anel Rodoviário de Belo Horizonte no último dia 28 de janeiro:

Percebam o que escrevendo aqui repetidas vezes: Esse trecho da via, logo após o trevo do bairro Betânia, consiste em um repentino declive, que acontece pouco antes da curva que se vê no vídeo. Esse declive, mais a curva que vemos nas imagens, dificultam a visão do trânsito. Vale considerar também o estreitamento de pista à direita para facilitar o acesso de quem chega da via marginal. O que aconteceu, na verdade, foi o mesmo que das vezes anteriores:

O motorista do veículo pesado, acima da velocidade que seria segura, além disso, não transita na faixa da direita pois já conhece os sucessivos estreitamentos da pista. Como não há sinalização inteligente para informar ao motorista que o trânsito está congestionado ou parado a frente, o traçado ruim impede antever a situação. Caminhão pesado, acima da velocidade de segurança, não consegue diminuir a velocidade em tempo suficiente para evitar o acidente.

O motorista, para justificar a sua imprudência com relação ao excesso de velocidade, justifica que o caminhão perdeu os freios – pura balela. Ninguém assumiria sua culpa em uma situação como essa, com vários feridos e óbitos. Podem pesquisar, os culpados sempre são os freios. E ainda que realmente fossem freios, o motivo não é o “sumir dos freios”.

Como os veículos trafegam em velocidade muito superior ao que seria seguro e provavelmente com excesso de peso, uma vez que para isso não existe fiscalização operando no país, o uso constante dos freios na descida dos primeiros quilômetros pode provocar mesmo a fadiga do sistema por superaquecimento, mais uma vez, responsabilidade do motorista, profissional que é, deveria saber avaliar situações como esta e descer em velocidade reduzida usando freio motor.

Vejam abaixo um vídeo feito por mim em dezembro de 2009 onde mostro uma carreta bi-trem no Anel Rodoviário, circulando na faixa da esquerda, e em velocidade média de 90 km/h.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s