As crianças no contexto da guerra no Rio de Janeiro

Em minha opinião, o mais importante dessa ocupação das favelas do Rio de Janeiro é o inevitável impacto que isso tem na cabeça das crianças. Quem nunca viu na TV e na internet, fotos de crianças nascidas nas favelas brincando com armas de brinquedo e imitando os trejeitos dos bandidos? Isso quando não eram realmente utilizadas pelo tráfico.

Não sou psicólogo, mas tenho certeza que a preferência da molecada pelos personagens “do mal”, vem do maior poder que eles tinham no controle do território até então. O poder fascina a criançada. Na minha época, o poder era o Rambo, o He-Man e tantos outros personagens do mundo animado que, no final das contas, sempre venciam o mal.

Toda criança gosta de ser o “dono da bola”, é algo naturalmente delas, a referência que andou perdida, principalmente em comunidades mais pobres. Será muito legal se um dia passarmos a ver crianças imitando soldados do BOPE e das forças armadas, sentido orgulho de ser do bem. Passarão a compreender outros conceitos. Isto é bastante importante, bem como todas as outras ações que esperamos dos governos das três esferas. É preciso, além de retirar esses vagabundos do seio da comunidade, promover ações que dêem suporte ao crescimento digno dos pequenos cidadãos, que serão os bandidos, ou os mocinhos, do futuro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s