Mike Portnoy deixa o Dream Theater

O dia 8 de setembro foi marcado por uma notícia inesperada no mundo do rock e heavy metal: O baterista Mike Portnoy está deixando o Dream Theater.

A notícia é inesperada, pois, Mike é líder e fundador do Dream Theater. Assim como diversos exemplos de líderes de bandas, como Steve Harris no Iron Maiden e Dave Mustaine no Megadeth, sempre esperamos que qualquer integrante possa vir a deixar a banda, exceto esses caras que mais as caracterizam.

Mas, confesso, não posso deixar de dizer que não fiquei absolutamente supreso como a maioria. Desde que comecei a descobri os diversos projetos paralelos nos quais o Portnoy vem se envolvendo ao longo dos anos, principalmente a partir dos anos 2000, venho percebendo que sua abordagem como músico em bandas como Transatlantic parece mais relaxada, e ao mesmo tempo extremamente técnica.

Já no Dream Theater, desde o álbum Train of Thought (2003), vejo um Portnoy que vem se tornando repetitivo, sempre muito brilhante é verdade, mas repetitivo, aparentemente sem muita vontade de criar coisas novas, ou simplesmente o Dream Theater talvez não permita hoje alguma experimentação, correndo o risco de serem duramente criticados.

Ao vivo, as apresentações do Dream Theater as apresentações vinham se tornando mais curtas. A banda, que assim como o RUSH fazia longos shows, bastante apropriados ao catálogo de composições enormes, estava fazendo apresentações burocráticas de menos de duas horas, com oito ou nove músicas no set.

Mike já não demonstrava a euforia de outrora, um grande contraste com a toda a euforia demonstrada em apresentações com o Transatlantic e até o chatíssimo Avenged Sevenfold traziam mais prazer.

Em nota divulgada por Mike, o batera justifica a sua saída. E o principal motivo apontado: A recusa dos demais integrantes em fazer uma pausa no Dream Theater.

Acho realmente que Mike quer explorar mais projetos paralelos, e porque não, simplesmente esquecer um pouco do Dream Theater e seus integrantes, recarregar as baterias com novas experiências.

Quem gosta do trabalho do Portnoy atrás da bateria, não pode culpá-lo pela decisão. Quem sempre esteve ligado a uma banda, participando de cada detalhe de tudo que se passa, desde o processo de composição e gravação, enfim, tudo, realmente se desgasta com o trabalho e com as pessoas.

Acredito que Portnoy terá agora a oportunidade de experimentar novas abordagens rítmicas, quem sabem até estudar um pouco com outros mestres, algo como Neil Peart fez antes das gravações de Test For Echo, quando mudou totalmente de abordagem.

Os gênios precisam de espaço para criar, acredito que o Portnoy simplesmente se incomodou com a rigidez das agendas e pressões de direcionamento musical, basicamente, acho que ele quer liberdade para criar o que quiser, sem qualquer tipo de chateação.

Desejo felicidades para o Portnoy, e que ele consiga alcançar seus objetivos como músico, esteja na banda que estiver. Um sujeito que compôs tantos clássicos em 25 anos de carreira, merece um descanso, merece fazer o que o faz feliz no momento. Estarei acompanhando de perto as novas aventuras rítmicas do batera!

Anúncios

Um comentário em “Mike Portnoy deixa o Dream Theater

  1. Essa foi a notícia mais paunocu dos últimos tempos pra mim, fã incondicional do DT. Mas até eu venho achado os últimos álbuns sem inspiração, e já concordava com o que você vinha falando sobre o Portnoy – mas nao queria aceitar.
    Venho pensado desde onde, quando li a notícia, que talvez essa separação seja boa para os dois lados.
    O Portnoy – quem pra mim era o motivador da banda – terá mais liberdade e será mais feliz nos seus projetos, e o Petrucci – quem pra mim é o gênio da banda – poderá abrir sua cabeça e talvez partir para uma outra abordagem junto com o Dream Theater.
    Enfim, pau no cu. Eu tô puto com a saída do Portina, e pouco me importa quem vai entrar no lugar dele. Há mais 4 músicos excelentes e que caracterizam muito o DT.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s