Olhos abertos sobre o terremoto do Haiti

Todos já viram na imprensa notícias sobre o terremoto que devastou Haiti, o mais pobre país das Américas. Com toda essa cobertura, é dispensável falar sobre a tragédia em si, pois qualquer site de notícias é capaz de informar a todos. Mas vale observar duas situações:

O Haiti é o país mais pobre das Américas e certamente dos mais pobres do mundo. Quem assiste as imagens do desastre pode se esquecer disso, pois acabamos nos concentrando apenas nisso.

O país tem uma história muito conturbada, com diversos problemas governamentais, incluindo também um embargo total por parte dos Estados Unidos, tendo sido invadido por este mesmo país entre 1915 e 1934. A França também possui alguma culpa em toda a situação. Mais informações a respeito da história do Haiti, estão ao nosso alcance no fantástico Wikipedia, no link a seguir: http://pt.wikipedia.org/wiki/Haiti

E onde eu quero chegar discutindo um pouco desse contexto político e da participação de países como EUA e França? Bem, justamente agora, nesse episódio triste na história dos haitianos, Barack Obama e Nicolas Sarkozy mostram uma solidariedade da qual eu desconfio, e muito.

Esquecendo o fato que grande parte da pobreza do país surgiu em parte da política autoritária de seus países, aposto que toda a situação é tratada apenas como mais uma oportunidade de negócios para empresas estrangeiras, incluindo também empresas brasileiras.

Doações em dinheiro, discursos sobre reconstrução de escolas e hospitais, é algo que apesar de extremamente necessário, não me cheira bem. Portanto, não faço qualquer doação em dinheiro, pois nunca será mostrado aos doadores um balanço de como foi aplicado o montante. Existem fundos internacionais de ajuda, que sejam utilizados.

Interessante notar também, agora desviando do assunto político, é o que é capaz de fazer o ser humano em busca de sua sobrevivência. Existem algumas imagens na internet mostrando brigas por latas de comida e até água. Em outras matérias, é mostrado como a catástrofe se faz presente em pilhas de corpos empilhados pelas ruas, em alguns casos sendo cremados. O ar que se respira, segundo alguns relatos, é de carne podre. É algo que, sem qualquer hipocrisia, nos faz refletir no valor da vida.

Alguns desses vídeos:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s