Patrimônio público

Nós, brasileiros, temos a péssima mania de não respeitar as regras. Eu, com toda minha ignorância, não tenho como tentar encontrar a razão desse comportamento típico comum à todos nós, mas observo que muitas pessoas ultrapassam também o bom senso.

Acompanhado de minha namorada, estive na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, para visitar este que é um dos pontos turísticos mais procurados da cidade. Além de este local ter um significado especial para nós dois, na época do Natal a praça recebe sempre uma decoração especial. Estes dois motivos nos fazem visitar o local nessa época.

Não lembro se nos anos anteriores visitamos a Praça em horários menos concorridos, ou se a ausência da tal árvore flutuante, que já estava virando tradição na Lagoa da Pampulha, causou uma super lotação na Praça da Liberdade. Fato é que as pessoas simplesmente ignoraram as placas de “Não pise na grama” (SIC), tudo para tirar fotografias com alguns bonecos do Papai Noel entre outras figuras de Natal.

A Praça da Liberdade tem como principal fator de beleza, os belos jardins, todos eles exibindo um extenso tapete verde de grama, realmente uma maravilha, gosto muito. E, além das placas pedindo que a grama não seja pisada, há também uma espécie de cerca viva, feita com algumas plantas de pequeno porte que circundam os jardins. Mas esta cerca também foi ignorada, e também estragada por todos aqueles que, digamos, fazem tudo por uma boa foto.

Eu poderia até perdoar, se fossem apenas crianças querendo uma foto com o bom velhinho, apesar de ainda achar que caberia aos pais orientar os pequenos a não invadir os jardins, enfim. O caso é que meninas velhas, de vinte e trinta anos, eram as que mais faziam esse estrago nos jardins da praça. Imperdoável.

Senti falta da Guarda Municipal de Belo Horizonte, que supostamente existe para proteger o patrimônio. A Polícia Militar também não estava no local, ao invés disso, tentava organizar o caótico trânsito no entorno, pois todos os semáforos da região estavam fora de funcionamento.

Se os cidadãos não estão preparados para aproveitar respeitosamente um espaço público, preservando e cuidando do local, é necessário a presença de policiais, guardas ou no mínimo monitores para orientar as pessoas, já que essa consciência não veio do berço, nem da escola.

Particularmente, me sinto muito incomodado com essas coisas, até cheguei a ficar nervoso em alguns momentos, fazendo comentários em voz alta, a fim de tentar mostrar para aqueles que estavam danificando os jardins que aquilo estava errado. Mas eu já sabia que não ia funcionar, fiz mais para externar minha revolta.

No mais, espero que os estragos não continuem, e que os órgãos competentes da cidade sejam alertados e tomem providências. Não gostei da atitude da Prefeitura de Belo Horizonte, que proibiu que eventos sejam realizados na Praça da Estação, outro ponto tradicional de Beagá. A justificativa foi a preservação do patrimônio.

A continuar dessa maneira, em pouco tempo não teremos opções na cidade. É necessário educar os cidadãos, e punir aqueles que insistirem na depredação do patrimônio público. Proibir eventos, é a manobra mais fácil para os incapazes de punir os maus cidadãos.

Anúncios

Um comentário em “Patrimônio público

  1. Infelizmente bom senso e respeito é uma coisa que não faz parte do dicionário comum.
    Sempre quando acontecem exposições públicas ou mostras e até mesmo nas decorações de Natal ou você “protege” a decoração com cercas, policiais e seguranças, ou você corre o risco da decoração ser destruida.
    O pior é que nem da pra considerar vandalismo, não existe uma real intenção de estragar a decoração, mas 10 mil pessoas passando pela grama e tocando os objetos, acaba por destruir o trabalho.
    É um desses motivos também que o povo brasileiro começa a ganhar uma má fama no exterior de vandalos, sem educação e arrogantes.
    Sim, somos considerados arrogantes pq sempre damos um jeitinho ( ou tentamos dar) de sair ganhando mais que os outros.
    Uma lástima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s