Dream Theater – Score

Dream Theater – Score

Nessa última semana consegui o mais novo DVD do Dream Theater, o “Score”, que foi gravado na lendária casa “Radio City Music Hall” em Nova Iorque, EUA. Este foi um show comemorativo por dois motivos: O primeiro é porque foi o encerramento da turnê do bom álbum “Octavarium”, que também passou pelo Brasil onde foram realizados três shows. O segundo é porque a banda aproveitou para comemorar vinte anos de atividades.

O show, assim como a primeira noite do show que rolou em São Paulo começou com a faixa de abertura do “Octavarium”, a pedradinha “Root of all Evil” que é suficiente para embalar a galera logo de cara. Mas, ao contrário do show aqui, emenderem na sequência a chatíssima “I Walk Beside You”. Depois seguem voltando aos tempos de Majesty com “Another Won” e então a coisa engrena de vez com a melhor sequência do DVD: “Afterlife”, “Under a Glass Moon”, “Innocence Faded” e a inesperada “Raise the Knife” – ADORO essa música.

Depois da sequência sensacional, a banda enche um pouco linguiça com “Spirit Carries On” até entrarem com a orquestra para executarem na integra a “Six Degrees of Inner Turbulence”, que é uma puta faixa de mais de 45 minutos. Mas não curti muito a forma que utilizaram a orquestra – Pra mim faltou sintonia – sinceramente não curti muito toda segunda parte com a orquestra.

Mas o figurino do Portnoy teve tudo a ver! 🙂

Vale lembrar também toda a chatisse que Jordan Rudess apronta antes de iniciar a grande faixa que vem na sequência: “Octavarium”. Toda aquele solo de teclado ou seja lá qual é o nome traduzido para o “fingerboard” é a coisa mais cansativa que já vi em um show. Aqui no Brasil repetiram isso e foi muitíssimo chato.

Na minha opinião, se você não é um grande admirador da banda. Dê preferência ao ótimo DVD anterior, filmado no Japão e batizado de “Live At Budokan” – Nada original – mas é um grande registro ao vivo da banda. Até a parte onde abusam do virtusismo em uma longa parte de solos de guitarra/bateria e teclado/bateria é um show! Merece ser assitida várias vezes.

O Dream Theater errou um pouco a mão neste novo registro ao vivo, nem a capa parece ter sido feita com qualquer inspiração, e o mesmo aconteceu com o último álbum de estúdio. Mas como os caras são muito capazes e já estão em novo processo de composição novamente, espero que dessa vez acertem voltem a acertar nas mosca, como foi no “Train of Thoughts” que antecede o “Octavarium” – Um álbum diferente do habitual, mas maravilhoso. Bastou caprichar.

Anúncios

6 comentários em “Dream Theater – Score

  1. Fala Hagi !!
    do SCORE eu ouvi muito pouco ainda, através do YOUTUBE. Completa mesmo ouvi apenas METROPOLIS PT1, achei que ficou legal… mas concordo que a orquestra parece nao estar em sintonia com a banda, e sem querer, comparei com Metallica S&M que pra mim é perfeita o encaixe entre as duas “grandezas” musicais. mesmo que o setlist do metallica deixe um pouco a desejar !!

    abrazzz ! 🙂

  2. DT é uma legal, mas as vezes ela embarca muito sem saber na onda de outras bandas. Principalmente as suas bandas de referencia como Rush, Iron e Metallica.
    Não estou acusando a banda de plagiar nada, mas acho que eles são muito competentes mas pouco criativos, são indefinidos musicalmente falando, por misturarem ( nem sempre com sucesso) diversos estilos e tendencias musicais.
    No mais o DT devia abusar mais, tentar fazer algo diferente das outras bandas, arriscar mais. Quem sabe inda não da algum caldo.

  3. Cara, só não concordo ali na parte que vc diz que não inovaram na capa do último trabalho, que foi feita “meio nas coxas”, como se diz no jargão popular. Levando em consideração que o último album gravado é o Octavarium, a capa dele é uma das mais cheias de pequenos detalhes, que trazem uma história bemmm grande por traz dela. Lembra muito os mistérios que Pink Floyd lançava junto com os albuns. No mais é isso ai mesmo, os cd´s deles tem sido bons se vc analisar cada um separadamente, embora depois de I&W e Awake, não são mais a mesma coisa, se bem que o Sex Degrees of Inner Turbulence é um dos que merecem um atenção especial, é excelente tambem….

    Desculpe os comentários, mas é que o Xiita fan de DT aqui não deixa de comentar sobre DT jamais!

    Abraço!

  4. O DT de uns tempos pra cá vem inovando cada vez mais os seus discos.E é claro que quando se tem músicos extremamente virtuosos a tendência é sempre modificar os álbuns.
    Na minha opinião entre os três ultimos albuns do DT o que mais ousou progressivamente foi o Six degrees.
    Mas realmente eu espero que o dt faça álbuns do nível de awake e scenes from a memory,que são clássicos.

  5. bixo..assim…num sou aqueles fãs q dao a vida por uma banda mas pra mim(posso tah errado pq tbm n conheço bandas do estilo do DT q tem carasa feras asssim como eles), pelas bandas q eu conheço num tem melhor q esses caras n ó, e o doido ali disse q eles n sao criativos,PQP VELHO c esses caras n sao criativos eu num sei o q é criatividade mas blz cada um com sua opinião!Só uma coisa q concordei..n ficou tao legal assim eles tocado junto com a orquestra,é como vcs disseram, faltou sintonia!abraços!

  6. na real, encher linguiça com spirit carries on? solo de entrada da octavarium chatíssimo? vai ouvir outra coisa então meu amigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s