Zune, o Ipod da Microsoft

Screenshots do Zune, o IPod da Microsoft

O site “Paul Thurrot’s SuperSite for Windows” publicou uma série de imagens do Zune, o produto que é um contra-ataque da Microsoft ao IPod, que do meu ponto de vista pode ser chamado de IFever.

Até hoje não consegui entender o motivo da tal caixinha branca da Apple ter se tornado essa mania, a não ser pelo ponto de vista do consumismo americano… O mais inacreditável é compreender porque o produto também foi adotado pelos brasileiros, claro, só os brasileiros que possuem dinheiro pra importar modismos americanos.

O IPod não tem tanto diferencial assim né? Alguém explica o motivo de comprar um player de seiscentos reais? Com esse dinheiro é possível comprar uns cinco drives USB de 512MB que faz o mesmo trabalho de reproduzir música. E me digam uma coisa: Qual é a graça de ver vídeo numa tela tão pequena?

O Zune pelo que já foi divulgado terá alguns recursos diferenciados que começam a fazer pensar que não se trata apenas de um player. Afinal, este terá rede wi-fi e outras coisinhas que irão permitir a troca de arquivos wireless. Mas e a segurança? Como gosto de músicas que dificilmente vou encontrar para trocar em uma praça de alimentação de shopping, dispenso. Para a molecada pode ser interessante. A Apple ao invés disso, aposta na minituarização do seu player, conforme apresentados recentemente.

Bom, o fato é que o IPod pegou, e como qualquer mercado que ofereça alguma rentabilidade, a Microsoft entra na concorrência e com o nome e dinheiro que possui, a empresa de Bill Gates se torna um grande adversário. Foi assim com Netscape, Nintendo e tantas outras, parece que só mesmo o Google possui culhões capazes de de enfrentar a turma de Redmond. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos.

ah, o link das imagens: http://www.winsupersite.com/showcase/zune_gallery_01.asp

Ainda lembro que existem no mercado outros aparelhos capazes de reproduzir músicas com eficiência. Caso dos aparelhos celulares da linha Walkman da Sony. Eu tenho um W800 e estou satisfeitíssimo. Possui muito mais tecnologia que um Ipod por um preço pouco superior. Com ele, tenho além de 512MB para reprodução de músicas a possibilidade de expansão por cartão de memória, câmera digital de 2 megapixels e até um telefone celular (hehehe). Com algum investimento extra tenho um som no carro e de quebra um sistema de viva-voz no Chevettão. Na minha opinião, muito mais interessante.
Anúncios

4 comentários em “Zune, o Ipod da Microsoft

  1. Bueno… não sou um possuidor do iPod, infelizmente. Mas eu entendo o sucesso dele. Primeiro, é um aparelhinho muito bem feito. O acabamento é impecável. O design e a usabilidade são fantásticos. O marketing da Apple, que é a ciência que te diz que você precisa de uma coisa, é o melhor do mundo… agora, uma coisa que realmente ganha mentes e corações por aí é a qualidade do som. Não sei exatamente porque, mas comprovei depois que um amigo meu me disse… o som é diferente. É muito bom e não se compara com os pen drives de 512Mb do Shopping Oi. Ainda não sei se é comparável com o w800 ou o w810…o MP3 player que vem com um celular (e que pretendo ter em breve). Outra vantagem do iPod é que ele não tem uma versão MARROM…. repito…quem foi o infeliz da Micosoft que deu idéia de um Zune MARROM?????? huauhauahu… []s Hagi!

  2. O iPod assim como todos os outros produtos da Apple veem recheados de um fator que poucos produtos e a Microsoft não possui. Status.
    Essa palavrinha é a palavra-chave que milhares de marcas tentam desesperadamente conseguir, que seu produto possa dar Status a quem o possuir.
    É bastante interessante examinar o que Marx fala sobre isso, sobre como os produtos causa um certo fetiche e como isso afeta a mente dos consumidores.
    O fato da qualidade do som ser melhor vem do fato de ter um excelente equalizador e pela qualidade dos fones de ouvido, que superam e muito os que costumamos ter acesso. Também não concordo dele custar R$ 600, aliais esse preço ainda é bem ‘inflacionado’ por aqui, justamente pelo status de possuir um iPod.
    A Microsoft nunca perderia uma oportunidade dessas, ficar para traz em uma das maiores febres ja vistas no mundo da tecnologia ( ao meu ponto de vista so superada pelos telefones celulares) seria um erro terrivel.

  3. O Hagi falou de Hype e o Henrique falou de febre… eu acho que no caso o iPod foi visão. O cara teve “as manha” de encantar o pessoal com um aparelhinho, ou “O” aparelhinho que, na hora certa, foi lançado como a peça que faltava para acompanhar o MP3… O Jobs colocou mobilidade, usabilidade e quantidade juntos. Mas o preço realmente é inflado, como tudo da Apple.
    O iPod foi lançado em outubro de 2001. Uma hype ou febre de 5 anos é como falar de um orgasmo de 2 semanas seguidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s